As Atitudes Fundamentais no Ideal de Comportamento Espartano

Ao longo da formação da cultura masculina (principalmente naqueles que associaram masculinidade e relações sexuais entre homens) alguns princípios são frequentes em todos os textos que chegaram até nós. Esses princípios apareceram entre os espartanos, no hagakure dos samurais, nos códigos de ética dos cavaleiros medievais e em muitos documentos e relatos de outros guerreiros que deixaram registrados seus pontos de vista. Resumidamente temos:

Patoclus Pintura de Jacques-Louis David (1748-1825)  
 

1 - Autodisciplina e Autocontrole

Autodisciplina. Todos os guerreiros foram disciplinados ou ambicionaram isso. É uma virtude perseguida, exigida e ensinada por todos eles. A disciplina é uma das principais armas que o guerreiro tem. Mas a disciplina imposta é fraca. Possui uma força débil e humilha o homem que se submete à vontade de outro que nem sempre quer o seu bem. A melhor disciplina é a autodisciplina. O seu comandante deve ser você mesmo. Por isso que o espartano é alfa. O seu general existe dentro de você. A sua congregação é uma fraternidade de homens livres. Você toma consciência de que é herdeiro dos guerreiros do passado e pratica os seus ensinamentos. Entre eles a autodisciplina foi essencial.

Autocontrole. Controlar as emoções e sentimentos é agir com a razão. Calculadamente. Friamente. Selecionando quais as melhores estratégias para atingir os objetivos. Deve controlar seu dinheiro. Nunca ser perdulário. Espartano significa ser simples. Comedido. Aprender a viver com simplicidade. Nunca ter comportamentos nem ideologia burgueses. Não cair nas artimanhas da moda, do consumismo induzido pelo comércio capitalista ávido por lucros fáceis. O espartano deve fazer um grande esforço para não ser enganado por empresários e vendedores de mercadorias de griffes ou marcas. O espartano faz de tudo para não ser feito de otário por espertos, vigaristas, embusteiros que constituem a maioria das pessoas de uma sociedade capitalista. Evita comprar e consumir bugigangas e cacarecos.

2 - Perseverança

Nunca desistir de seus objetivos desde que sensatos e plausíveis. Só vence quem insiste lutando contra todas as dificuldades.

3 - Organização

Quanto mais organizado se for, mais eficiência se terá. A organização faz o homem ficar forte.

4 - Nunca tornar-se vulnerável

Significa ser previdente. Não se expor a perigos. A prudência é uma das virtudes espartanas. Deve-se evitar o perigo seja ele de que tipo for. Ser previdente é sempre ter alternativas ao que se está empreendendo. É o pulo do gato. Sempre cave um poço antes de sentir sede. Desconfie de todo mundo. Seja paranóico, se for necessário. Deve-se ter um treinamento constante para desenvolver a perspicácia. Não se deve nunca ser ingênuo ou tolo e, jamais, otário.

5 - Informação

Não se deve agir sem ter as informações a respeito do quê estamos fazendo e com quem estamos lidando. Não existe defesa nem guerra, sem espiões. Na vida cotidiana das pessoas eles também são necessários. Tem de se saber com quem ou com o quê estamos lidando. A informação é fundamental.

6 - Autoconfiança

Confiar em si é ser auto-suficiente. Compreender que tem a capacidade de enfrentar todas as circunstâncias adversas porque adquiriu, pelo treinamento, as atitudes acima e, portanto, condições de sair-se bem em qualquer dificuldade. Acreditar que o exemplo dos guerreiros da antigüidade e a comprovação da eficiência dos seus ensinamentos o guiará. O exemplo e símbolo dos guerreiros ajudarão a vencer as dificuldades e a hostilidade do meio ambiente. Quem está na companhia dos guerreiros (os encarando como ideais e símbolos positivos de comportamento) não está sozinho.

7 - Nunca mentir, roubar ou matar

O espartano não mente, engana, agride ou mata o semelhante, a não ser em legítima defesa. Jamais maltrata crianças, mulheres, idosos, animais, os mais fracos ou qualquer tipo de pessoas que não lhe agrida ou coloque em risco sua sobrevivência. Possui ética. Não trai ou rouba. O espartano tem caráter, palavra, é homem de fato. É absolutamente confiável. Treina-se toda a vida para possuir uma ética inabalável.

8 - Justiça

Nunca ser injusto. Reconhecer quando não tem razão e redimir-se.

9 - Não possuir nenhum vício

Por vício entende-se consumir qualquer tipo de droga (maconha, cocaína, anabolizantes etc). Evita desde o álcool em excesso até uma alimentação incorreta. O ideal é ser abstêmio, não fumar e afastar-se de uma alimentação desregrada e tudo aquilo que a sociedade capitalista, insensata e predatória, cria para obter lucros fáceis sem se preocupar em viciar, enfraquecer, escravizar e matar o homem. O espartano é um guerreiro que treina, sistemática e permanentemente, o corpo que tem, o fortalecendo (entenda tornando-o o mais saudável possível), para enfrentar um mundo predatório, uma sociedade capitalista hostil e sobreviver com dignidade.

10 - Estudar e pesquisar a masculinidade

O espartano estuda os textos dos e sobre os guerreiros e os transforma em um guia para sua vida cotidiana. O estudo de exemplos de masculinidade é importante assim como conhecer o gênero masculino e suas tradições. A educação de crianças do sexo masculino em outras culturas diversas da nossa, deve ser estudada. Assim como a formação dos guerreiros e os ideais de comportamento masculino entre os espartanos, samurais, cavaleiros medievais e em várias tribos indígenas. Estão afastados os rituais de passagem para a masculinidade adulta sádicos ou perigosos. Nenhum homem deve obrigar outro a fazer o que não quer. Se um homem consegue encarnar todos esses ideais de comportamento constrói-se como um indivíduo admirável. Merece um profundo respeito dos outros. A filosofia espartana é uma autoconsciência. A relação entre membros de uma fraternidade espartana é igualitária e baseada em um profundo respeito e ajuda mútuos. Está afastada qualquer violência ou humilhação em seus rituais. Eles são sempre rituais que geram confiança, respeito, alegria de participar de uma fraternidade. Uma organização espartana é uma espécie de maçonaria. Uma irmandade no sentido profundo do termo.

11 - Não discriminar outros comportamentos, cor da pele, práticas sexuais, maneiras de ser e pensar. Só não apoia relações sexuais por estupro ou com menores de 18 anos porque o espartano não admite nenhum tipo de dominação do homem pelo homem e, assim sendo, menores de 18 anos ainda não tiveram o tempo necessário para poder ter experiências sexuais nas quais ele pudesse saber quais as melhores, para ele, para sentir prazeres sexuais.

O espartano não discrimina ninguém nem abriga nenhum tipo de preconceito. Não é contra nem discorda de homens e mulheres que mudam de sexo, querem ser andróginos. Muito pelo contrário os apoia, luta e defende os seus direitos de serem livres para ser como quiserem. O que o espartano também reinvindica para si que quer ser espartano. É mais ou menos o seguinte: você é brasileiro e gosta de ser brasileiro. Você não é francês nem alemão. Tanto você como os franceses e os alemães comem pães mas não é por isso que você tem, obrigado pelos franceses, de deixar de ser brasileiro para ser francês porque você come pães e eles também. Ora, o fato de você se relacionar sexualmente com outro homem não é obrigado a se chamar, ser chamado de homossexual, gay etc. Comer o pão da mesma maneira que os franceses, alemães ou outros povos não impede de você ser diferente deles só porque come pães e bebe água, vinho ou cerveja como eles. Você tem o direito de se chamar como quiser e comer o pão da forma que quiser e não como os outros querem que você coma. E isso não quer dizer que você, como brasileiro, é contra os franceses e como eles comem os pães deles. Muito pelo contrário, você respeita os franceses e todas as culturas e países mas quer exercer o seu direito de gostar de ser brasileiro e conviver também com outros patrícios brasileiros o que não impede de conviver também com franceses, alemães, paraguaios respeitando e sendo respeitado nas peculiaridades de cada um.

Copie e cole para acessar um desenho em quadrinhos sobre relações sexuais entre piratas. Claro que é uma ficção mas existiu na realidade muitas relações entre piratas entre eles e de quem se aproximavam.

Entretanto no desenho abaixo tem um momento que não aprovamos que é o estupro. O estupro não é um comportamento que um espartano deva fazer. Os prazeres sexuais é entre homens sempre de forma consensual e jamais obrigando ao outro de forma indireta por chantagem ou por violência. É sempre respeito, amizade e muita felicidade com o que ele está lhe proporcionando. Quando um outro homem pega no meu pau e o alisa ele para mim é um anjo e o trato como tal, se o chupa para mim é um santo e o trato como tal e me deixa o penetrar um Deus eu o trato como tal. Mas não precisa fazer isso tudo basta fazer o que ele se sente bem fazendo e o que eu também posso lhe retribuir para ambos serem deuses um para o outro. As vezes é apenas fazer uma masturbação recíproca que é o mais frequente ato entre homens efetuada entre muitas carícias corporais recíprocas. E muitas coisas eles então inventam brincando com seus corpos visando sentir cada vez mais prazer que os homens descobriram que podem dar uns aos outros. É uma coisa sempre inocente, bela porque amorosa e o amor é muito melhor do que a briga, o assassinato e as guerras. É muito melhor dois homens se masturbarem reciprocamente, se beijando e se acariciando do que se esmurrarem, se odiarem e se matarem e muitas vezes para defender as propriedades e o capital da burguesia em caso de guerras.

http://myreadingmanga.info/franze-andaerle-black-wade-wild-side-love-pt/